hello world!
Published: 19/04/2021

Os 10 Hábitos das Pessoas Mais Bem-Sucedidas do Mundo

Eu acho que você também percebeu, você também percebeu que sucesso surge de lugares improváveis e muitas vezes completamente diferentes, mas tem algumas características individuais daqueles que alcançaram o nível máximo de sucesso que parece se repetir em cada uma dessas pessoas. hoje a gente vai dar uma olhada nelas, nesse vídeo a gente vai conversar sobre os dez hábitos mais recorrentes das pessoas de sucesso.

Então antes de começar já deixa o seu gostei, eu sinceramente acredito que esse conteúdo possa ajudar muito mais pessoas então, me ajuda a conseguir levar esse conteúdo para a maior quantidade de pessoas possível.

O primeiro hábito das pessoas bem sucedidas é acordar cedo, de segunda a segunda no mesmo horário sempre, porque o seu corpo não sabe a diferença entre o sábado e uma segunda feira. Richard Branson, o fundador do grupo Virgin acorda às 6 horas da manhã todos os dias, Kevin O’Leary, um dos tubarões do shark tank americano acorda 5:45. Jeff Bezos, dono da Amazon acorda às 5 horas da manhã, Michele Obama às 4:30, Tim Cock, CEO da Apple acorda às 3:45 todo santo dia.

Mas por que todas essas pessoas acordam tão cedo? Afinal se elas não acordam tão cedo, não quer dizer que elas tem que ir dormir mais cedo? É verdade, não tem como ninguém criar tempo, todo mundo tem as mesmas 24 horas no dia, o que muda de pessoa para pessoa é como elas usam essas mesmas 24 horas.

Então o segredo não é somente acordar cedo, o segredo é o que você faz depois de você acordar. Pensa comigo, a maior parte das pessoas começa o dia reagindo, porque elas provavelmente colocaram despertador no horário mais tarde possível para terem a maior quantidade de sono e conseguirem chegar no trabalho em cima da hora.

Então quando o despertador toca, elas rolam um pouco na cama, depois apertam o botão soneca para dormir mais um pouco e depois que acordam, pegam o celular para ficar vendo o que qualquer pessoa postou nas redes sociais até finalmente levantar e se arrastar para o trabalho.

Isso faz com que elas passem mais tempo na cama do que elas realmente precisam e já comecem o dia reagindo as pequenas distrações ao seu redor. Daí como essas pessoas não tem tempo de manhã, elas estabelecem um momento do dia para dar conta dos seus projetos pessoais depois do trabalho quando elas já estão esgotadas mentalmente e cansadas de todo o dia que viveram.

Então realisticamente elas acabam produzindo muito pouco e se contentam em terminar a noite assistindo Netflix ou mexendo no celular e tem estudos que mostram que a forma como a gente começa o nosso dia reflete na forma como a gente vive o nosso dia.

Então começar o dia desse jeito reativo já prejudica diretamente no nosso potencial de produzir ao longo dele, enquanto por outro lado, pessoas que começam o dia agindo proativamente em favor de uma visão, a uma direção para o seu dia, conseguem alcançar os maiores níveis de produtividade e a forma mais simples de você fazer isso é arrumando sua cama.

Deixa o seu celular do outro lado do quarto quando você for dormir para que você precise levantar no dia seguinte para desligar ele, aí acende a luz, respira e começa a arrumar sua cama. Isso vai te dar um pequeno senso de orgulho por você proativamente ter terminado a primeira tarefa do dia e ter começado o dia agindo ao invés de reagindo.

Tem até uma frase icônica de um oficial da marinha em que ele fala se você quer mudar o mundo, comece o dia arrumando sua cama. Aí depois disso, faz um exercício, faz trinta polichinelos, vai malhar, se move, oxigena o seu corpo e a sua mente para você acordar.

Mostra pra si mesmo que você começou o dia para fazer e a manhã é o melhor momento do dia, porque ela é o horário do dia que tem menos distrações, provavelmente a sua família ainda não está acordada, o seu celular não vai ficar tocando e o mundo ainda não despertou. É um horário de silêncio, você pode usar para trabalhar em cima da sua visão sem preocupação de ser interrompido.

O segundo hábito das pessoas bem sucedidas é ler. Pessoas de sucesso são obcecadas por desenvolvimento pessoal, crescimento é a única forma de fugir da decadência, inclusive tem um ditado que diz que se a gente não está se desenvolvendo, a gente está decaindo.

Os top CEOs do mundo leem em média quinze livros por ano, enquanto a média da população lê um vírgula cinco. Procura ler sobre negócios, marketing, finanças, procura ler sobre histórias de outras pessoas de sucesso. Nunca se sabe qual ideia você pode pescar ou viver a jornada de cada uma dessas pessoas.

Tem até um ditado em inglês que diz the mor you learn, the more you earn, significa quanto mais você aprende, mais você ganha, porque livros são uma forma acessível de você viver a experiência de outras pessoas e tirar aprendizados com isso sem que você precise passar por todos os problemas e dificuldades que o autor passou para adquirir aquele conhecimento. Ler é viver a experiência de outra pessoa como se fosse a sua, é aprender com o erro do outro.

O terceiro hábito de pessoas bem sucedidas, por mais que um pouco polêmico é sacrificar o presente em prol do futuro. Se você quer ter algo que nunca teve, você precisa fazer algo que você nunca fez, isso quer dizer que enquanto a gente continuar fazendo as mesmas coisas que a maior parte das pessoas que a gente conhece, a gente vai ter os mesmos resultados que elas tem.

E eu sei que pode ser lógico para muitos de nós pensar que tendo amigos, família, relacionamentos para manter é simplesmente impossível achar tempo para conseguir conciliar mais alguma coisa ali dentro e isso provavelmente é verdade, de novo, tempo não se cria.

Então qualquer pessoa que queira atingir um nível alto de sucesso vai precisar ver os seus amigos saindo para as festas nos finais de semana ou os familiares marcando uma viagem para daqui alguns meses ou a sua série da Netflix com uma temporada nova saindo e precisar dizer não.

Eu lembro de uma conversa que eu tive com uma amiga minha na época em que eu fazia engenharia, ela perguntou se eu ia no interenge que é um evento esportivo entre várias faculdades de engenharia de alunos que vão até uma cidade do interior para torcer pela sua faculdade que está competindo entre as outras. E a noite tem festas e o evento é animal, mas eu disse não, é muito caro.

Ela falou que entendia eu querer economizar para ter alguma segurança no futuro, mas também falou que não adiantava nada ter dinheiro no futuro se a gente não tinha um bom passado para lembrar. Memórias de quando a gente saiu para zoar com os amigos, quando a gente foi num luau e acabou conhecendo o que veio a ser um grande amor, esses são os tipos de memória que eu teoricamente estaria abrindo mão, na verdade é que eu tinha dinheiro para pagar o evento e eu sinceramente queria ir, mas nessa época eu já tinha uma visão.

Os jovens de negócios já existia aqui. Eu já tinha lido que se eu quisesse concretizar a minha visão, teriam coisas que eu inevitavelmente teria que sacrificar e olha que irônico, as memórias que eu formei pelas conquistas que esses sacrifícios me proporcionaram foram infinitamente mais engrandecedores do que qualquer festa poderia ter me proporcionado.

Tem um ditado que diz que o melhor momento para você começar a sua jornada foi há dez anos atrás, o segundo melhor momento foi ontem e o terceiro melhor é agora. Porque é imensurável a quantidade de coisas que a gente consegue produzir ao longo dos anos, nada acontece da noite para o dia. O Warren Buffet fez 99% de toda a riqueza dele depois dele ter completado seus 50 anos.

O Obama na palestra dele no Vtex Day em São Paulo disse que quanto mais a gente trabalha, mais sortudo a gente fica. São os pequenos esforços, as pequenas rotinas repetidas dia após dia por um longo período de tempo que vão levar a gente onde a gente quer chegar.

O que leva a gente para o quarto hábito das pessoas de sucesso, acreditar que são responsáveis pelo próprio destino. Hal Elrod, o autor do livro milagre da manhã escreveu que a partir do momento em que a gente assume total responsabilidade por tudo em nossa vida, a gente reivindica o poder para mudar qualquer coisa em nossa vida.

Não confunda isso com meritocracia, meritocracia assume que todos nós nascemos com a mesma criação, com o mesmo nível de escolaridade, com as mesmas oportunidades, isso simplesmente não existe, o que existem são pessoas de diferentes classes sociais que independentemente das circunstâncias assumem para si responsabilidades sobre o que acontece na sua vida e não se vitimizam, não culpam o governo, não culpam a economia, as circunstâncias a sua volta, porque elas sabem que trazendo o problema para dentro de si elas podem fazer algo a respeito.

Então sempre vão existir pessoas que foram dadas oportunidades e privilégios, mas que vão eventualmente se tornar pessoas medíocres, porque estão acostumadas a culpar os outros pelos seus problemas, assim como também vão existir pessoas pobres, sem escolaridade, com pouquíssimas oportunidades para crescer na vida que vão assumir para si a responsabilidade sobre a situação e vão tentar fazer algo a respeito.

Se elas tem vitórias, elas traçam o próximo objetivo e continuam em frente, se elas tem derrotas, elas aprendem a lição e tentam de novo.

O quinto hábito das pessoas bem sucedidas é definir metas, nas finanças, nos negócios, em qualquer área das nossas vidas se não sabemos onde estamos indo, acabaremos em um lugar que não planejamos estar.

Então, tenha metas para todas as áreas da sua vida, você quer viajar daqui a três anos? Então todo mês investe um pouco do seu salário em um CDB com liquidez no vencimento Você quer triplicar o seu negócio em cinco anos? Então estuda todos os livros de Six Sigma, vendas, gestão, inovação que você puder encontrar e traça um plano de ação para você decidir como você vai chegar lá. Você quer perder vinte quilos em três meses? Então todo dia quanto você acordar de manhã, coloque o seu tênis de corrida, bebe um shake, corre cinco quilômetros e não come o brownie da tia da barraquinha do trabalho.

É preciso ter metas muito bem definidas para tudo em nossas vidas porque só assim a gente tem clareza sobre como a gente vai chegar lá.

O sexto hábito das pessoas bem sucedidas é claro, fazer o dinheiro trabalhar por elas, pessoas bem sucedidas não ficam ricas para conseguir encontrar um monte de coisa luxuosa com o que elas podem gastar seu dinheiro, senão elas não iam ser mais ricas.

Elas trabalham tão duro para conquistar esse dinheiro que com esse dinheiro ganho são feitos investimentos com o objetivo de gerar um fluxo de renda constante que as proteja das circunstâncias à sua volta.

Quer ver, imagina o seguinte, duas pessoas ganham os mesmos cem mil reais cada, a primeira fica amarradona e compra um Range Rover na hora, aí no momento em que ela sai da concessionária, o preço do carro começa a cair, porque carros são passivos, ou bens depreciativos.

A desvalorização de um carro é de 10% ao ano, o que quer dizer que essa pessoa cada ano vai perder dez mil no valor do carro, isso sem contar com os vinte por cento que ela já perde só por tirar o carro da concessionária.

Daí a segunda pessoa compra boas ações e bons fundos imobiliários sempre reinvestindo os rendimentos desses investimentos e espera quinze anos até ter quatro vezes o valor total investido, ela vai lá, compra o Range Rover e com os rendimentos de todo esse investimento ela consegue arcar com todos os custos para manter o Range Rover.

Isso quer dizer que esperando tempo suficiente, os nossos ativos vão cobrir os custos dos nosso passivos e é somente nesse momento em que os ativos conseguem custear os passivos em que as pessoas bem sucedidas se dão o luxo de comprar passivos.

Então na próxima vez que você receber o dinheiro dos freelas que você fez, imediatamente faça esse dinheiro começar a trabalhar por você e caso você tenha dívidas, quite as dívidas antes, porque juros de dívida sempre vão ser maiores do que qualquer rentabilidade e investimento que você possa ter.

O sétimo hábito das pessoas bem sucedidas é criar valor para as outras pessoas, o Will Smith disse se você não está fazendo a vida de alguém melhor, você está perdendo o seu tempo. Dinheiro meu amigo é consequência de você ajudar outras pessoas.

Então o nível de riqueza de um indivíduo é diretamente proporcional ao número de pessoas que ele ajuda. Pensa quanto mais oportunidades a nossa vida ganha quando a gente conhece um produto inovador.

Os aviões permitiram que empreendedores fechassem negócios globais, a internet, o computador permitiram que criadores como eu permitiram que criadores como eu pudessem ter a plataforma para expor nossas ideias, me comunicar com pessoas de todo o Brasil e mundo, assim como você que está assistindo.

A base de qualquer riqueza lícita se formou por criações e atitudes que em sua essência ajudavam as outras pessoas e o mesmo raciocínio se aplica se você quiser encontrar um mentor, uma pessoa para te guiar na sua jornada de sucesso.

Imagina que você conhece uma pessoa do qual você quer se tornar um aprendiz para conseguir absorver a maior quantidade de conhecimento possível dessa pessoa e também para que você evite passar pelos mesmos erros que essa pessoa passou.

A melhor forma de chamar a atenção dela é proativamente agregando valor a ela, mostrando que você pode ajudar ela em sua vida, em seu negócio mesmo sem que ela tenha pedido você para isso.

Irmão, tem muito problema no mundo que está longe de ser resolvido ainda e é fácil reclamar deles, difícil é ser aquele que se dispõe a descobrir e inventar soluções para resolver esses problemas.

O oitavo hábito das pessoas de sucesso é pensar em termos de abundância e não de escassez, tem aqueles que pensam que só existe uma quantia limitada de riqueza pelo mundo. Com esse raciocínio meu amigo, para alguém ganhar dinheiro o outro sempre tem que perder, só que não é assim que a economia funciona.

Riqueza pode ser criada, todo pó de minério de ferro que é extraído do chão e refinado, toda fruta que é colhida, todo curso online que é feito, tudo novo que é criado passa a ter um valor intrínseco e a contar para a totalidade de riqueza do nosso país.

É justamente esse processo de criação que faz com que a gente precise de métricas para medir o crescimento do PIB em um país, em um estado ou no mundo inteiro. E justamente esse processo de criação que permite que toda humanidade possa evoluir em taxas positivas, sem que alguém precise perder.

Mas infelizmente tem muitas pessoas que acreditam que riqueza é como se fosse uma torta da qual elas precisam desesperadamente pegar algumas migalhas, a cabeça dessas pessoas, as pessoas bem sucedidas são aquelas que roubaram alguma coisa das pessoas pobres para poderem se beneficiar em detrimento dos outros.

Essa é uma mentalidade de escassez, porque as pessoas bem sucedidas estão mais preocupadas em encontrar formas de adicionar fermento à torna, fazendo com que ela cresça e possa ser distribuída para mais pessoas.

Nono hábito das pessoas bem sucedidas é que elas são pagas por resultado, não por tempo. Essa é muito simples, em muitos casos pessoas que são pagas por tempo tentam esticar ao máximo eu tempo que vai levar para que elas terminem a sua tarefa, enquanto pessoas que são pagas por resultado não tem interesse nenhum da sua tarefa durar mais que o necessário.

Essas pessoas querem entregar os melhores resultados possíveis tão cedo quanto conseguirem, inclusive é muito comum que empresas façam distribuição de bônus semestrais ou anuais com base no comprimento das metas dos seus empregados, é uma forma de motivar os empregados a se dispor a entregar resultados reais à empresa ao invés de serem somente remunerados pelo seu tempo de trabalho.

E por último, meu amigo, o décimo hábito das pessoas de sucesso é a resiliência, resiliência significa continuar apesar de todas as adversidades, em outras palavras, não desistir, não importa o que, não desistir. Essas pessoas sabem que os maiores aprendizados vem dos maiores problemas, dos maiores desafios e elas pensam que a sua história de sucesso está sendo escrita em cada dado momento.

Então na pior das hipóteses elas pensam que no caso de tudo der errado, a sua história de sucesso vai ser especialmente boa depois que ela tiver um baita conto de superação para contar.

Jovem, se você conseguiu chegar até esse final do vídeo que já deve ter passado de dez minutos onde o lapso de atenção da pessoa média não deve durar mais que dez segundos, você está me dizendo uma coisa muito importante, não sobre mim, sobre você, você acredita que tem capacidade para mudar qualquer coisa na sua vida.

E eu acredito em você, então vai mais o número onze aí, mas antes se você realmente acredita nisso, quero pedir para você comentar aqui embaixo sou eu que faço a minha história. Deixa esse seu primeiro exercício para fixar, para gravar isso nas suas entranhas, sou eu que faço a minha história.

O número onze é conviver com pessoas que são melhores que você, é uma característica do seu humano querer estar perto de pessoas que estão pelo menos no mesmo nível que a gente ou abaixo, porque infelizmente a gente se sente bem ao se sentir superior a alguém e em um time de pessoas não tão boas quanto você pode te deixar inclinado a culpá-las quando alguma coisa der errado.

Tem um ditado também que diz que nós somos a média das cinco pessoas que mais convivemos. Então o problema de conviver com pessoas com menos conhecimento ou menos habilidades específicas é que a gente fica estagnado, enquanto na convivência de pessoas mais conhecedoras que a gente em diferentes assuntos, a gente se coloca numa posição de desconforto e é justamente no desconforto que a gente cresce.

Ninguém quer ser culpado por algo que deu errado ou porque ela era a pessoa burra do meio, por isso a noção, a ciência de que existem pessoas melhores que a gente no nosso meio nos estimulam a nos desenvolver para conseguir acompanhar, fora que conviver com pessoas que são melhores que a gente em diversas áreas nos traz a oportunidade de absorver o conhecimento delas e aplicar ele nas nossas vidas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright 2020 OxyMade Designs. All rights reserved. Made with 🖤 by OxyMade.
crossmenu